Rotaroots: Cadê a empatia e a sororidade, mulherada?

sororidade_DEST
Compartilhe boas ideias, coisas gostosas e amor nas redes sociais:

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotarootsclique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

 

As mudanças mais profundas são aquelas que começam a tomar seu lugar de dentro pra fora.

De uns tempos pra cá a internet tem sido palco de um verdadeiro show de horror: a total falta de empatia das pessoas com outros seres humanos. É gente execrando quem tira #selfies nuas (até a Dilma foi parar nessa brincadeira com uma imagem tosquíssima), é gente transformando a tag linda do #stopthebeautymadness em um desafio (como se mostrar a cara sem maquiagem fosse um castigo e não um ato de libertação e celebração da beleza natural) entre outras babaquices.

Mas pior mesmo é ver que não são só os homens a praticar o bullying virtual. Dói no coração ver muita mulher embarcando nessa. A minha querida Fê Viscardi citou uma frase outro dia que traduz bem a situação: “Está faltando sororidade. Sisterhood mesmo, sabe? Em vez da gente se unir pra lutar contra os padrões, impostos por séculos de abuso da condição da mulher como ‘ser de segunda importância ou subserviente ao homem’, as negas gastam seu tempo alimentando o monstro.

Sororidade vem do latim, sororis irmã e idad, relativa a qualidade. É um pacto de fraternidade entre as mulheres que se reconhecem irmãs. É aliar-se, partilhar e principalmente mudar (e mudar-se) a sua própria realidade como mulher se libertando das diferentes opressões a que somos sujeitas. Nada mais é, que uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo.

1376313_655148624516716_1470411352_n

fonte aqui

Não sei você mas minha paciência pra isso está esgotando com uma velocidade assustadora. É muita baboseira tagarelada por aí. Separei uma listinha com as piores:

“Não quer aparecer nua, não tire foto nua.”

article-2284373-184A2AA7000005DC-454_1024x615_large

Então, as seguintes afirmações também se encaixam nesse raciocínio boçal: “Não quer ter o celular roubado? Não compre um!”, ou ainda, “Não quer que clonem seu cartão de crédito? Esqueça as compras virtuais.”  Quando é que um erro do OUTRO virou um defeito NOSSO? Que mundo imbecil é esse?

Todo mundo é livre pra fazer o que quiser, amar seu corpo núuuuuu e dançar pelada na chuva se der na telha. Mas todo mundo deveria ser proibido SIM de fuçar na privacidade alheia e roubar imagens (pessoais ou não) para usar como slut chaming. E se fosse sua mãe, sua vó, sua irmã, saca? A internet virou uma terra de imbecis completamente desvinculados do amor à própria raça. Sabe o que acontece quando isso vira regra? Extinção. Pode mandar o meteoro, universo.

Slut shaming (ou slut-shaming) é definido como o ato de induzir uma mulher se sentir culpada ou inferior devido a prática de certos comportamentos sexuais que desviam de expectativas tradicionais de seu gênero, como: ter um grande número de parceiros sexuais, ter relações sexuais fora do casamento, ter relações sexuais casuais ou agir ou se vestir de uma maneira que seja considerada excessivamente sexual. O slut shaming é feito através de xingamentos e insultos como: “vadia”, “puta”, “biscate”, “oferecida”, etc.

O objectivo do slut-shaming é policiar e restringir a sexualidade feminina e sua expressão, definindo os limites do comportamento sexual “aceitável”.Ele também é utilizado como forma de culpar a vítima por ter sido estuprada, alegando que o abuso foi causado (em parte ou no todo), devido a mulher vestir roupas curtas ou agir de forma atrevida e imoral, incitando o estuprador ao ato.

SENHOR, que pavor.

Aproveita e dá um clique na entrevista bacana da Miley Cyrus para um canal australiano de notícias falando justamente sobre isso! 

“Duvido que você poste uma foto sua sem maquiagem! ‘Teje’ desafiada.” 

3

Juro que quero entender como uma mulher tem coragem de falar assim com a outra? É chamar de horrorosa na cara dura, né? Assinar embaixo do patriarcado mesmo, COM CANETA MARCA TEXTO, afirmar que suas irmãs mulheres devem ser bonecas impecáveis, sempre prontas pra arrasar corações por aí E SÓ!

Outro dia vi até uma nova tag #posteafotodoseuRG aparecer, só pra acabar ainda mais com a autoestima da galera e desvirtuar totalmente uma campanha tão linda. Menos mal que a hashtag (acompanhada da falta de noção) veio de um homem. Veja bem, disse MENOS MAL, porque continua sendo uma atitude HUMANA pavorosa.

Se você já vive uma vida livre da pressão da maquiagem como único símbolo de beleza, PARABÉNS! Esse é o caminho ;) O problema é que vi muita mulherada desdenhando a campanha, no estilo ‘eu já vivo sem, não tô entendendo qual o hype.’ Uma palavrinha poderosa pra vocês: EMPATIA. Não é só porque você está de bem consigo mesma que outras mulheres estão. Sua fotinho acompanhada da hashtag #stopthebeautymadness, além de um breve relato da sua relação com a maquiagem, pode ajudar muita irmã a se enxergar diferente e mais bonita por aí, sabia?

“Nossa, como tá gordaaaaaaaaaa! (ao ver a foto daquela celeb com uns quilinhos a mais).”

liv

Liv Tyler LINDA tomando seu solzinho feliz da vida e sendo chamada de gordaaaaa por milhares de mulheres….tsc,tsc.

Colega, primeiro: ninguém é obrigado a ser perfeita. Segundo: quem nunca ficou acima do peso alguma vez na vida? Terceiro: como você se sentiria se chovessem comentários desse tipo toda vez que você (ou alguém que você conhece) postasse uma foto sua nas redes sociais?

Cadê a EMPATIA, meu povo e minha pova? Cadê o carinho com as outras da sua espécie? O respeito? A compreensão? Pelo visto, mandou sem dó pelo ralo. Existem MIL motivos que levam alguém a aumentar de peso, de amar comer (hellow, total meu caso) até depressão e problemas com a autoestima (quem aí nunca se escondeu atrás de um pote de sorvete numa noite triste?). Eu te pergunto: quem é você pra julgar? Estender a mão e ajudar ninguém quer, né? Sem contar o fato maravilhoso de que muitas mulheres AMAM e tem ORGULHO das suas curvas.

 

_CAM3641

fonte: camilla soares

Está tudo tão desvirtuado que eu ando completamente brochada de navegar nesses mares traiçoeiros por aí. Já me segurei várias vezes pra não mandar gente praquele lugar e começar uma briga online. Mas paro, respiro, clico no bom e velho unfollow e me calo.

Mas hoje resolvi fazer diferente. Hoje resolvi botar a boca no mundo pra perguntar: TÁ TODO MUNDO FICANDO LOUCO?

Peço apenas um favor. Comece essa conscientização de dentro pra fora, de você para suas filhas e amigas. Para todas as mulheres leitoras (e para os homens também, tem muito lindo por aqui), parem e pense toda a vez que palavras negativas, de desdém e de acusação começarem a embolar na sua boca. Pergunte-se: Realmente acho isso ou é um padrão de comportamento adquirido? Uma simples repetição do que ouvimos por aí?

Aprenda a enxergar a beleza pura e natural de gente como eu e você. Aprenda a reconhecer na felicidade e no bem estar a melhor expressão do que é bonito em nós. Só assim esse chorume todo que somos obrigadas a ler/ver/sentir terá fim.

Começa com você!

pp7v8j

ruler

ebook_capa2 Reflexões como essa e muitas outras você vai encontrar no meu ebook, Manual da Vida Autoral! Aproveite que ele está com um descontão de 35%OFF lá no Hotmart pra adquirir sua cópia de R$14,90 por R$ 9,90! 

Ou, se você tem Kindle, compre pelo site da Amazon Brasil!

Quem era você antes do mundo te dizer quem você deveria ser?


Compartilhe boas ideias, coisas gostosas e amor nas redes sociais:
Rotaroots: Cadê a empatia e a sororidade, mulherada? by
Bia Lombardi

Bia Lombardi é cantora da Bellatrix, globe trotter e diretora criativa da marcaVIVAdesign. Leonina com ascendente em câncer, bate a assopra com a mesma eficácia. Enjoa de tudo com uma rapidez assustadora, o que faz com que esteja sempre de olho no que tem depois da dobra da esquina. Vê o mundo através das lentes de um caleidoscópio e sabe que existem inúmeras possibilidades de interpretação para os mesmos assuntos, basta querer enxergar. Por isso, mantém ouvidos e mente sempre abertos e está em constante aprendizado sobre a vida, o universo e tudo mais.

63 Comentários post

  1. Vic disse:

    Que post FODA <3

  2. BA MORETTI disse:

    FORÇA MULHERADA MARAVILHOSA!

    post lindo viu

  3. O mundo precisa seguir mais os conselhos de Sócrates: passar na peneira da verdade, da bondade e da utilidade. Tem muita mentira, calúnia e coisa desnecessária por aí.

    Eu vejo mulheres contra o movimento feminista e fico assim, totalmente chateada porque é como dar um tiro no próprio pé, sabe? Tem movimento sexista por aí travestido de feminismo? Tem sim. Infelizmente as mulheres machistas ainda os usam como argumento para invalidar todo um movimento que SÓ quer o emponderamento feminino (coisa que as beneficiaria também).

    Eu me policio todo dia quando ando na rua e vejo alguém e, automaticamente, penso “nossa que horrorosa” ou algo do tipo. É um ranço cultural que, o que tem de malvado, tem de arcaico e conservador. Já estamos em 2014 e as mulheres (e aqui eu me incluo) estão tão maledicentes quanto a imbecilidade dos tempos passados.

    É difícil desvencilhar de pequenos atos. Achamos o “politicamente correto” sem graça porque preferimos o prazer complacente do erro ao o dedo em riste da consciência.

    Seu texto foi bastante inspirador. Que nós mulheres possamos entender que aquelas peneiras de Sócrates ditas há tanto, tanto tempo, ainda são bastante atuais e, se praticadas, nos ajudariam a crescer mais um pouco e a criar um ambiente harmônico de desenvolvimento social e cultural.

    E, pra não tornar o comentário mais enfadonho, essa frase aqui tá regrando minha vida ultimamente: http://www.rafaellaribeiro.com/2014/08/e-tenho-dito.html.

    Beijos!

    • Bia Lombardi disse:

      Rafaella, eu faço esse exercício de olhar as coisas e pessoas e não sair falando bobagem TODO SANTO DIA, sabe? fomos criadas nesse mundo que julga a tudo e a todos, é um trabalho interno nos desvencilharmos dele! cada um tem sua parcela de responsabilidade na melhoria do mundo e da relação entre as pessoas. está na hora de abrirmos os olhos e nos unirmos! beijos e super obrigada pelo comentário <3

  4. Thay disse:

    Quando eu vi a tag #stopthebeautymadness no Instagram e depois no Facebook, achei uma campanha muito válida, só é uma pena que agora o sentido original esteja desvirtuado – já vi menina desafiando outra e cobrando um batom da MAC se a desafiante não cumprisse a tarefa. Eu não tenho o costume de usar maquiagem diariamente, e tampouco me importo se preciso sair e não passei um lápis de olho ou rímel, mas essa é a minha realidade. Da mesma forma como não gosto de ser julgada pela falta de maquiagem, também não julgo quem gosta de usá-la todos os dias, acho que não tem nada mais chato do que uma pessoa ficar colocando regra na vida da outra. Com ou sem maquiagem, o importante é se sentir feliz e satisfeita com a imagem que se vê no espelho, se sentir leve sendo quem é. Quanto ao assunto das fotos da JLaw (e de outras centenas de moças), achei um absurdo quando vi o pessoal nas redes sociais utilizando essa lógica ridícula para tentar colocar a culpa do vazamento das fotos na dona deles. Acho que foi até a Lena Dunham quem disse que o “não quer ter foto vazada não pose nua” é o “não quer ser atacada, não saia de roupa curta” da internet. Uma lástima. Bem, vou encerrar aqui pois acho que já escrevi muito na sua caixa de comentários! Meus parabéns pelo texto belo e consciente. Um beijo!

    • Bia Lombardi disse:

      thay, obrigada você pela visita e por dividir seu relato. você tem toda razão, nada mais chato do que ficar ditando regras na vida alheia, né? empatai e NOÇÃO também, ehehe. o mundo é lindo e livre pra cada um viver a vida como quiser! beijos :)

  5. Viviane Silva disse:

    Sem palavras, pena que só da para curtir uma vez…

  6. Julia Guedes disse:

    não conhecia seu blog, uma amiga me mandou dizendo que era a coisa linda do dia e eu deveria ver – e ela tava certa <3

    esses dias escrevi um post falando um pouco sobre o desafio cara limpa e sobre a falta de empatia que as pessoas têm com questões que supostamente não tem a ver com elas – mas acho que você falou isso melhor ainda :)

    • Bia Lombardi disse:

      oi, julia, obrigada <3 fico feliz que você tenha gostado do blog e do texto :) por um mundo onde todas as mulheres entendam o poder da união, ao invés de perder tempo com picuínhas e inveja, né? beijos :)

  7. Falei disso hoje, horas antes de ler o seu post. Foi exatamente isso que eu senti nessa campanha: competição e vontade mórbida de conferir se a amiguinha é bonita mesmo ”sem maquiagem”. Ai que desgosto. Sororidade é TUDO nessa vida!!!!

    Strawberry Fields

    • Bia Lombardi disse:

      Temos que parar com a competição besta entre nós e fortalecermos nossa amizade, compreensão e “camaradagem”, né? Só assim pra gente navegar ilesa desse mar de crueldade <3

  8. Izabel Almeida disse:

    Bia, antes de tudo, parabéns demais pelo post! Já acompanho tuas postagens há um tempo, quando vi que Mari (Apocalypse) acompanhava. Teu trabalho é top!

    Sobre o post, nada mais válido. As pessoas (mulheres/homens/novos/velhos) emitem julgamentos sem parar por um segundo pra se colocar no lugar do outro. Estamos perdendo essa capacidade.
    Ninguém sabe o fardo que a outra pessoa carrega nas costas e na cabeça, porque não dá pra ver. E ainda assim, as pessoas se dão ao trabalho de criticar a postura, a aparência, as atitudes dos outros sem pestanejar. É triste.

    • Bia Lombardi disse:

      Mapocssss, essa linda <3 Izabel, obrigada! Essa falta de empatia está corroendo o mundo... Talvez, como uma amiga observou outro dia, ela só esteja mais evidente por causa das redes sociais. Mas é nosso trabalho abrir os olhos e ajudarmos umas as outras DE VERDADE. Tudo é passível de mudança! Beijos :)

  9. Ana disse:

    Oi Bia!
    Sinceramente? O melhor post ever sobre toda essa loucura. A internet tem esse poder de catalisar tudo e as vezes (a maioria absoluta delas) acaba perdendo o sentido e o rumo. O movimento do Stop the beauty madness tem um propósito muito nobre, mas tomou um rumo sem pé nem cabeça.
    E realmente existe um movimento obscuro no mundo atual de culpar as vítimas por tudo que acontece, ao invés de entendermos a causa raiz das coisas.
    Amei seu texto! Parabéns!!

    • Bia Lombardi disse:

      Oi, Ana, obrigada <3 Pois é... as pessoas nem param para se informar e saber mais a respeito das coisas, nessa velocidade assustadora que trabalha a internet. Falta parar, olhar com carinho, se colocar no lugar do outro para só então: abrir a boca (os largar os dedos no teclado). Beijos e obrigada pela visita :)

  10. Cyntia disse:

    Nossa, esse texto merece ser compartilhado o máximo.
    Achei bem legal a iniciativa da campanha para postar foto sem maquiagem, mas acabou se tornando apenas um desafio entre as mulheres para ver quem é mais bonita sem maquiagem (oi?). Vi isso claramente no meu feed do face e fiquei triste com a quantidade de “amigos” que entenderam errado algo que era para ser libertador.

    Sem falar das mulheres que gostam de alfinetar e julgar outras que fazem algo “errado” socialmente. Sinceramente? Vejo mais mulheres falando mal de outras do que homens falando das mulheres.

    • Bia Lombardi disse:

      Cynthia, POIS É! Eu também vejo essa falta de carinho e empatia entre as mulheres todo santo dia. Dá uma tristeza no coração, sabe? Mas o importante é continua alertando pra esse tipo de comportamento e trabalhar que ele desapareça da face da Terra! É possível, basta a gente olhar pra dentro e amar a própria espécie <3 Beijos!

  11. Poxa, Bia, que post incrível. Me vejo fortalecida ao ler, porque hoje mesmo defendi duas meninas no ônibus. Estavam sendo assediadas por dois turistas estrangeiros e, quando um deles resolveu sacar o celular para fazer uma selfie com o amigo e elas ao fundo, precisei intervir tapando o rosto de uma delas com a minha mão. Briguei, falei um monte, fora eu naquele ônibus, ninguém interveio. As meninas estavam visivelmente envergonhadas e, quando foram descer no ponto, me agradeceram. Mais tarde, falei exatamente sobre sororidade com outra amiga minha. Temos que nos ajudar, fazer as pessoas ao redor ouvirem e colocar esses tipos no seu devido lugar. Parabéns pelo texto!!!

    • Bia Lombardi disse:

      Poxa, que demais a sua atitude!!!! <3 É isso mesmo, sem camaradagem e sororidade a gente está perdida e nada vai mudar jamais. SISTERHOOD pra ontem! Beijos e obrigada pela visita <3

  12. Mas que post maravilhoso, gente!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Vim parar aqui por um compartilhamento no meu feed e já tô amando e aplaudindo de pé! <3
    Nem sei mais o que comentar aqui porque ainda estou em êxtase com tudo o que você disse!

    Beijos

  13. Olá!
    Também acho que está faltando carinho no coração de cada ser humano, para ver no outro a beleza natural que cada um tem.
    Bjus

  14. Lu disse:

    Teria sido um ótimo texto, se você não tivesse resolvido criticar/atacar justamente quem se sente bem consigo mesma e não tem vergonha de dizer isso. Fica parecendo que você quis dizer: “como você ousa dizer que se sente bem sem maquiagem e não vê o grande rebuliço que eu faço por ficar sem maquiagem já que eu me sinto um lixo assim?”. Você só postou uma foto sem maquiagem na internet, não tem o rosto deformado por ácido, por exemplo, e nem escalou o Everest, calma aí. Sim eu vivo sem maquiagem, sim eu uso foto sem maquiagem até como foto de perfil de rede social e não vejo nenhum problema nisso e não, eu Não entendi o hype e deixei isso bem claro, mas agora você quer que eu me sinta culpada por me sentir bem com minha imagem e ter tido a ousadia de dizer isso enquanto tem tanta mulher se sentido um lixo… desculpa, mas vejo porque eu devo me sentir mal por me sentir bem comigo mesma, esse não é o sonho dourado de toda mulher? E nem sou nenhuma beldade, apenas aprendi a aceitar e até gostar de cada pequena coisa que faz parte da minha aparência.

    • Bia Lombardi disse:

      Mas a onde eu critiquei quem se sente bem sem maquiagem? Não entendi :/
      PELO CONTRÁRIO, a campanha trata exatamente de se sentir bem na própria pele, sem makes, sem edição no Photoshop.Aliás, esse é todo o tema desse blog se você ler com calma. Incentivo as mulheres a viver uma vida mais autoral, a seguir seus próprios ideais e sonhos e se sentir bem sempre, sendo quem se é.
      Fico feliz quando vejo pessoas como você que se aceitam e se amam e não ligam nem um pouco pro que as outras pessoas vão pensar :))))) Você tá certíssima.
      Só que, infelizmente, muita mulher não se sente assim.
      Muita mulher só se acha bonita se estiver com um quilo de maquiagem no rosto.
      Empatia com quem se sente diferente da gente, é disso que esse post trata.
      Beijos!

  15. lagunite disse:

    “Mas todo mundo deveria ser proibido SIM de fuçar na privacidade alheia e roubar imagens (pessoais ou não) para usar como slut chaming.”

    Papo de pessoas que devem…conheço bem pois tive uma namorada assim e tenho nojo desse tipo de gente…traem facilmente.

      • lagunite disse:

        Não sei qual o seu nível de liberalismo(cheguei aqui pois uma “amiga” postou no face dela) mas acho que está enganada ao dizer que a internet virou um antro de pessoas idiotas que atacam esse tipo de atitude feminina, pois o que eu vejo é exatamente o contrário…os tais “nerds” ou pessoas que cresceram na frente do PC vendo porn o dia inteiro tenderam a se tornar pessoas com esse seu pensamento liberalista em que as mulheres se exibem de forma errada publicamente, a maioria a protege por fazerem as mesmas coisas e certos homens(igualmente sem caráter) as defendem, afinal é fonte de prazer fácil para eles.

        • Bia Lombardi disse:

          entendi.
          não me considero uma pessoa liberallllllllllll.
          acho que cada casal combina entre si os padrões do seu relacionamento, o que funciona pra eles.
          o meu é de um jeito, o seu de outro. e se rolar respeito entre as pessoas, e o combinado for feito, que sejam felizes assim ;)

          Peace ;)

          • lagunite disse:

            Concordo, o que for combinado entre o casal deve ser respeitado, o que fugir desse trato é traição e não se pode justificar de forma alguma ao meu ver.

  16. Tati disse:

    Muito bom o post. A ideia da hashtag #stopthebeautymadness achei muito legal. Até que se tornou uma coisa chata. Quando virou moda o desafio da foto sem maquiagem começaram a escrever que quem não pagasse o “MICO” teria que pagar 100 reais e eu pensei a mesma coisa.. Como assim ficar de cara limpa é um castigo? :P

    • Bia Lombardi disse:

      Não é, Tati?
      O importante mesmo é a gente se aceitar e mostrar a real intenção por trás dessa “brincadeira de internet”: criar mulheres mais confiantes em si mesmas. Essas são sempre as mais lindas!
      Beijos :)

  17. Raysa disse:

    Achei sensacional o texto! É impressionante como nós mulheres nos desunimos constantemente em atendimento ao ditames sociais que impõe, além de outras coisas, que só existe o brotherhood. Mulheres unidas não. Tá mais do que na hora de acabar com isso!

    Sobre a foto sem make, eu fiz e desafiei algumas amigas. Eu não uso maquiagem no dia a dia, na verdade nem sei passar delineador direito. Mas achei a ideia legal, não por que estou ”’desafiando” alguém que sei lá, só deve ser bonito quando passa maquiagem ou qualquer coisa do tipo. Mas por que cara, foda-se o mundo, eu acordo desse jeito e é isso aí, vamos ser felizes como somos, com dez quilos de maquiagem ou nenhum. Somos bonitas de qualquer jeito e o que escolhemos fazer com nossos corpos é problema nosso e de mais ninguém.

    Honestamente, esse ”’desafio”, por exemplo, foi um desafio comigo mesma. Eu tenho o cabelo mega cacheado e, antes de sair de casa passo um quilo de creme e morro de medo de um fio sair do lugar, por que quando eu era criança fui muito sacaneada por causa disso. Aí eu acordei, com meu cabelo do jeito que é e falei FODA-SE é isso aí, essa sou eu, olha a minha selfie! E desde então tenho passado menos creme no cabelo e andado livremente pelas ruas do Rio. Não que eu necessariamente tivesse que provar alguma coisa para alguém, sabe? Eu não tenho, mas me fez bem. Mas eu concordo que tem seu lados negativos, eu sabia que algumas amigas ficariam chateadas com a marcação, então escolhi a dedo algumas que achei que fossem enxergar o ”’desafio” como eu. Mas cada um é cada um, e duas delas ficaram super sem graças por que não queriam se expor dessa forma, obviamente direito delas, e eu me senti muito mal por tê-las exposto dessa forma. Nada é preto no branco, repensei muito sobre o desafio depois que li seu post, mas acho que dependendo da forma como o encaramos não é totalmente ruim. Uma das amigas que ””desafiei’ fez uma coisa linda, tirou uma foto dela, mas disse que não ia marcar ninguém, por que cada um é livre para se sentir bem ou não quando acorda e ela não queria impor isso äs pessoas. Foda, né? Queria ter tido a sacada dela, rs

    Enfim, parabéns pelo texto! Gostei muito :)

    Mulheres do mundo, uni-vos!

    • Bia Lombardi disse:

      Oi, Rayssa, que amor sua amiga <3
      E que alegria ver você aceitando a juba linda (eu sou leonina de cabelo liso, meu SONHO era ter uma juba exuberante, eheheh).
      Sabe o que deixa uma mulher bonita na minha opinião? CONFIANÇA! Com ela ao nosso lado, não tem bad hair day que resista ;)
      Beijos!

  18. Ninna Oli disse:

    É difícil né? É uma cultura que já tá meio enraizada na gente. Por mais que a gente ache errado, as vezes desliza e se pega dando uma julgadinha básica. Mas apoio. Afinal, as mulheres sempre foram uma raça pra lá de desunida. Mas já deu ne?! =)

  19. flavieleapl disse:

    obrigada por esse post <3

  20. Oi Bia,

    Também sou do rotaroots e aproveitei o tema da blogagem coletiva para falar justamente sobre o que você disse aqui: empatia. Parece que a cada dia as pessoas se esquecem do que é isso.
    Como disse no meu post, por trabalhar com crianças, vejo esta loucura começando desde cedo e fico realmente chateada por isso.
    Concordo com a Vic, quando ela diz que o seu post é foda, porque ele serve de desabafo. Ele é a nossa voz para que o mundo ecoe um sentimento mais justo.

    Espero que todas as postagens sobre o #stopthebeautymadness (e o próprio projeto em si), ajude nesta longa caminhada!

    Um beijo e adorei o blog!

  21. Babee disse:

    Seu post foi o tapinha de luva que faltava sobre o assunto, está faltando essa união, está faltando pra caralh*, e eu fico indignada quando vejo comentários tão ridículos sobre o assunto vindo de mulheres, parece que elas se colocam em algum patamar que não é o mesmo que o meu, é algum patamar “acima” que eu chamaria carinhosamente de ignorância, menosprezar seu semelhante é asqueroso e abordar estes temas da forma como foi abordado é deprimente :/

    Reforçando, post foda <3

    • Bia Lombardi disse:

      Eu fico tentando entender sabe, Babee? No fundo, acho que as mulheres que fazem esse tipo de comentário contra outras mulheres apenas repassam uma falta de autoaceitação ou bullying que sofrem também. Descontam a frustração a tristeza em outras… Por isso é tão importante essa união!
      Beijos e obrigada <3

  22. Taií um dos posts mais completos que li na net sobre o assunto. Fiquei chocada com as reações de várias pessoas, mulheres e homens, ao #stopthebeautymadness. Teve gente dizendo que duvidava que as fotos eram sem maquiagem mesmo, teve gente falando que tava horroroso, melhor continuar se maquiando. De fato falta sisterhood entre as mulheres.

    Inclusive, na parte em que você cita as celebridades que engordaram, isso acontece com modelos o tempo todo. Sempre vejo milhões de comentários de mulheres xingando, dizendo que é doente, que é anoréxica. O conceito de beleza natural é relativo, pois as pessoas são diferentes, e a beleza está justamente nessa diferença. Não dá pra ter uma campanha de “ame o seu corpo” só pra as meninas que tem curvas. Amar o próprio corpo é pra TODAS, inclusive pra modelos, pra celebridades… pra TODAS. Quem é feliz consigo mesma não precisa criticar o coleguinha. Parabéns pelo texto.

    bjs de Filipinas,
    Gabi Barbará
    Barbaridades!

    • Bia Lombardi disse:

      E é muito louco, isso. As pessoas xingam de “doente, anoréxica” mas, quando a modelo em questão ganhar uns quilinhos a mais, mudam o discurso pra “nossa, como ela tá gorda”. Impressionante :(
      Adorei seu comentário, Gabriela <3

  23. Camila Rocha disse:

    Bia, juro quando vi o #stopthebeautymadness o meu primeiro pensamento (que durou 10 segundos) foi “GENTE, MAS SUPER NORMAL ANDAR SEM MAQUIAGEM!” só que não, né? Tirando umas e outras, a maioria das meninas usa maquiagem desde sempre. Nós fomos ensinadas pelas mães, tias e avós a estar sempre impecável e apresentável pro mundo, pra sociedade, pros homens.

    Nunca perdi muito tempo com base, corretivo e tudo mais. Fui aprender a entender o bb cream com o grupo lá das Ordinárias. E, mesmo assim, só uso quando estou com umas olheiras meio assim ou vou pra balada. O uso do bb cream nem é pra isso, mas eu uso dessa forma hahaa. Sempre andei de cara lavado, com um batonzinho e isso me bastou. Mas pra muita mulher não, né? Esses dias eu fiquei sabendo de uma conhecida que vai casar e que não se permite ficar de pijamas na frente do noivo, só fica de baby doll e essas lingeries. O noivo chega de surpresa e ela corre pro banheiro pra passar algo no rosto… é por isso que o #stopthebeautymadness é tão importante e me irritei de verdade quando vi VÁRIOS comentários “POXA, PRA MIM É NORMAL NÃO USAR MAQUIAGEM. SEMPRE ME SENTI BEM ASSIM”. Pra um monte de mulher é difícil, é como estar nua mesmo. Assino embaixo o seu post. Tem que ter mais empatia e sororidade. As pessoas falam tanto disso, as páginas feministas e tudo mais, só que na hora de colocar em prática é difícil. Mais empatia e gentileza, por favor. O mundo não é nosso umbigo. Se você não acha tão difícil mostrar o rosto sem maquiagem e se aceitar daquela forma, certamente deve haver algo com vc que ache difícil e que pra outra pessoa não seja tão difícil assim.

    • Bia Lombardi disse:

      mas genteeeeee, vamos ver quanto tempo essa sua conhecida vai aguentar vivendo na pele de mulher ideal pro marido, né? que trabalheira… canso só de imaginar :/ a coisa mais deliciosa do mundo é ouvir um “você é linda” bem naquele dia que voc6e tem a certeza de que acordou do avesso <3
      cada mulher ter seu calcanhar de aquiles. pra algumas é a maquiagem, pra outras o corpo, mas sempre tem uma hora que o bicho pega e faz a gente esquecer que somos HUMANAS, ou seja, com qualidades e defeitos. se aceitar é o primeiro passo pra encurtar o caminho entre essas duas características :) nada mais sexy do que uma mulher confiante!

  24. Natália Fernandes disse:

    Texto brilhante…maravilhoso..amei amei amei! Vc exemplificou tudo de forma tão simples…direta e coerente. As pessoas realmente sequer sabem o que é respeito ao próximo…mas são essas mesmas pessoas que se passarem pela mesma situação não iriam gostar….. Parabéns pelo texto!

  25. Chell disse:

    Ótimo! Dando share prazamigah que tiraram foto sem make sem saber porque.

  26. Iara Vilela disse:

    Consciência! Adoro quando vejo pessoas que ainda usam a sua! Infelizmente nos deparamos diariamente com pensamentos do tipo “Ai que feia” porque isso está cravado no modo padronizado de beleza em que somos todos “educados” (nós, homens e mulheres), mas quando falamos, quando a gente expõe um pensamento tão ruim e acha que é normal o resultado é brutal para todos os lados.

    Achei um máximo aqui nos comentários algumas meninas assumindo que “sim, as vezes esses pensamentos/julgamentos aparecem na minha cabeça mas me policio” e o caminho é esse, minhas caras. Não somos perfeitas e nem estamos livres da atitude de julgar o outro. Mas só te ter a consciência e tentar mudar já é um mega avanço!

  27. anamacedo2 disse:

    Super concordo em relação as fotos pessoais e a pressão em relação a perfeição das celebridades(quando vão entender que aquelas capas de revistas não existem?), mas em relação ao #stopthebeautymadness ter virado desafio, eu achei super digno ver minha timeline cheia de meninas assumindo suas caras limpas.

    Beijosss

    • Bia Lombardi disse:

      Bom sempre é, Ana! Uma pena o tom de “duvido que você tem coragem” e a foto com a maior cara de “ai, que mico”, ehehe. Está na hora de nos orgulharmos da nossa beleza natural :))))
      Beijos!

  28. Agradeço imensamente a posts assim.

    Foi esse tipo de post que mudou completamente o que eu pensava, e eu pensava exatamente como o macho médio brasileiro. Machista e babaca. Mas se eu consegui entender e mudar (um exercício diário), há esperanças.

    Obrigado. :D

  29. Paula Campos disse:

    Minha primeira vez aqui e to tipo, que POST FODA!

  30. […] Pra quem ficou interessado, aqui está o link sobre Sonoridade que comentei no vídeo! […]

  31. […] No Bramare, a Bia fez um post ótimo sobre sororidade e empatia das mulheres. Aliás, tamo precisando demais disso […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search stories by typing keyword and hit enter to begin searching.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com